O mapa não é o território - O Espaço - Equilíbrio, empatia e prática O mapa não é o território

O mapa não é o território

2015/09/09 | Nenhum comentário | |




_____________

Você já ouviu a expressão: “o mapa não é o território”? Provável que sim. Mas o que ela quer dizer exatamente? Como podemos aplicá-la ao nosso dia a dia, a nossa vida?

Pois bem, o território seria a representação de toda a realidade em que um indivíduo está inserido. Agora imagine este indivíduo descrevendo o seu território, tentando fazer uma reprodução exata do que é a realidade. Isso seria o seu mapa.



o mapa não é o território, mapa, arte




Todos temos percepções diferentes de mundo, baseadas em nossos valores, experiências passadas, emoções... Ou seja, todos desenhamos mapas diferentes da realidade e adivinhe... O mapa não é o território. Nenhum mapa. Em outras a palavras,  a realidade é subjetiva, ninguém é detentor de nenhuma verdade.
axioma o mapa não é o território
O axioma "O Mapa não é o Território" significa que:
1. As pessoas respondem às suas percepções de realidade.
2. Todas as pessoas têm seu próprio mapa de mundo. Nenhum mapa de alguém é mais
“real” ou “verdadeiro” que o mapa dos outros.
3. O significado da nossa comunicação é a resposta que obtém de alguém, independentemente da nossa intenção.
4. Os mapas mais “efectivos e ecológicos” são aqueles que dispõem de um número amplo e rico de escolhas, sem com isso significar serem os mais “reais” ou “exactos”.
5. Todos nós possuímos (ou potencialmente possuímos) todos os recursos de que necessitamos para agir de forma eficaz.
6. A mudança resulta da ampliação ou enriquecimento do mapa de mundo de uma pessoa pela utilização de um recurso apropriado, ou a activação de um recurso potencial, para um contexto particular.



E como isso se aplicaria em termos práticos?

As crenças


Copo meio cheio, meio vazio


Infelizmente, a maioria das pessoas possuem conceitos do que elas merecem. Têm seus mapas definidos como território absoluto. 
Os lugares que elas ocupam na vida. Emoções que elas julgam dar conta e emoções que elas entendem ser fora da capacidade de entendimento. 

Dizem: “eu sou assim”. São incapazes de perceber que tudo isso foi construído internamente. Isso nós chamamos de crenças limitantes

Essas crenças são parte do conjunto de mapas que a pessoa desenha de sua realidade. Elas não são incontestáveis.

É sempre bom parar a nossa rotina de tempos em tempos e tentar reconhecer que tipo de crenças e verdades. Aceitar que, por mais que pareça, aquela limitação não é uma verdade absoluta e pode ser trabalhada. Lembre-se, nada é absoluto.  Questione a sua verdade!


Na prática, quando lhe disserem: “não sou otismista, nem pessimista.. sou apenas realista”, você perceberá que esta pessoa está tentando impor as suas crenças como algo irrefutável, mas na verdade é apenas a sua maneira particular de ver as coisas. É apenas o seu mapa.




Praticando a empatia

Por definição, empatia é a:
capacidade de se identificar com outra pessoa; faculdade de compreender emocionalmente outra pessoa. 
empatia

Percebe a relação direta? Se o meu mapa não é o território, porque não tentar parar e compreender o mapa do outro? Tentar entender como ele se coloca no mundo? Escutar ao invés de apenas esperar a vez de falar?

Quem fala apenas repete o que já sabe, quem escuta tem a possibilidade de enxergar algo diferente.

Cada ser é um universo incalculável e exercitar a empatia diariamente traz benefícios enormes no longo prazo. Essa é uma qualidade de pessoas nobres e de pessoas que vivem melhor. É uma mudança sutil. Ajuda-nos a abrir a mente para novas ideias, novas maneiras de enxergar, novos ângulos


Diminui o número de discussões, desentendimentos, frustrações e outras coisas que não fazem o menor sentido. Aumenta a afinidade para com todos ao seu redor, amigos, família, companheiro, as pessoas que você precisa liderar, as pessoas que te lideram... E o melhor, se tornar, com algo simples, um exemplo e uma referência na vida de alguém.

 Pense nisso, pense diferente!

Gostou? Assine a nossa lista de email e fique por dentro das novidades.

Grande abraço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário