Quatro minutos para o amor verdadeiro. - O Espaço - Equilíbrio, empatia e prática Quatro minutos para o amor verdadeiro.

Quatro minutos para o amor verdadeiro.

2016/04/28 | 2 comentários | |


Quatro minutinhos…
É tudo que eu te peço agora. 


Quatro minutos é um pedacinho da entrevista concedida pela monja Jetsunma Tenzin Palmo para O Lugar.

Jetsunma Tenzin nasceu na Inglaterra e foi para a Índia com 20 anos, virou aluna de Khamtrul Rinpoche, viveu 12 anos em retiro numa caverna no Himalaia, tornou-se a segunda mulher ocidental ordenada no budismo tibetano (escola Drukpa Kagyu) e fundou um monastério de monjas, onde é a responsável hoje em dia, além de oferecer palestras e retiros pelo mundo todo.


Peço que assista ao vídeo com muita atenção para refletirmos:

(Ative a legenda no vídeo)

O que achou? Essa conversa não é nova, não é? Mas é incrível como não conseguimos colocá-la em prática. Talvez pelo bombardeamento diário de romantização das relações que somos submetidos desde a infância, o amor acaba se confundindo com posse. Independentemente das causas, o fato é que é muito difícil desconstruir esse tipo de pensamento. A resistência é grande. Resistência interna, resistência do companheiro e resistência da comunidade. Mas este é o caminho da lucidez. Quanto mais abrimos mão da posse, mais genuína se torna a relação e só assim podemos experimentar o amor na sua forma mais pura.


O Amor não está na posse - Osho

Você ama de verdade quando se torna um espaço para que o outro cresça e floresça. Você não ama quando, em forma de ciúme ou insegurança, limita a experiência de seu par. Você ama de verdade quando você conhece e se deixa conhecer, quando você se abre e deixa o outro encontrar o seu eu, da forma mais humana possível. Porém isso é muito arriscado, nos deixa expostos. E nós somos frágeis. O nosso ego esconde um eu fraco e inseguro. Por isso é importante que se derrote a insegurança, o ego e o medo nas nossas batalhas diárias. Só assim o amor pode desenvolver-se realmente. O contrário de amor não é ódio.
O contrário de amor é medo. Que nós tenhamos coragem para amar todos os dias e que as pessoas floresçam no espaço de nosso amor!

Um abraço!

_______________________________________

Gostou? 
Você gostaria que o mundo fosse impactado por mais coisas boas?
Nos apoie e faça crescer o amor!

o espaço apoiar


2 comentários:

  1. Muito foda essa reflexão. Porém é claro percebermos o quanto está distante o conceito de amor. O quanto é confuso essa idéia de amar e ser dono.

    Parabéns pelo trabalho. Continue! =]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado! Espero que volte sempre =)

      Realmente ainda está distante e as ideias se confundem.
      Precisamos nos exercitar todos os dias.

      Grande abraço!

      Excluir