A importância da empatia. - O Espaço - Equilíbrio, empatia e prática A importância da empatia.

A importância da empatia.

2017/03/30 | Um comentário | |


A Importância da Empatia


O material abaixo é produzido pela Lifehacker e legendado pela QuatroV e é, de longe, o material mais completo sobre empatia que eu já vi nada vida. O problema é que é um vídeo de apenas 3 minutos... 

Em outras palavras, é um vídeo que oferece muita informação em pouquíssimo tempo. Antes de processar uma coisa, já estamos recebendo a próxima.

Por isso, resolvi transcrever cada palavra desse vídeo. Para que você possa entendê-lo do seu modo, no seu tempo e aproveitar cada pedaço de informação contida nele. Fazendo isso percebi o quão rico em conteúdo ele é: cada parágrafo transcrito é assunto para um texto inteiro aqui no O Espaço.

Assim sendo, assista, leia, absorva e pratique! Depois divulgue pra quem gosta ou precisa. Esse é um conteúdo de grande valor.

A primeira vez que falamos desse material, foi na Segundinha do O Espaço, nosso bate-papo semanal construtivo e reflexivo. Você pode participar gratuitamente se inscrevendo por aqui:

Vídeo – A importância da empatia




Transcrição – A importância da empatia


Cada um de nós vive na sua própria versão da realidade. Uma realidade que é definida pelos nossos sentidos, nossas emoções e nossas experiências. Essa é a única realidade que vamos de fato conhecer.

Mas é crucial para o nosso desenvolvimento pessoal, para nossas relações e para a sociedade em si que nós façamos o esforço para experimentar a realidade de outras pessoas também

Fazemos isso através da empatia.

Empatia é o ato de tentar compreender a perspectiva de outra pessoa. Suas emoções e sua realidade. Somos animais sociáveis e nossa habilidade de comunicar e entender os estados emocionais uns dos outros é a peça chave para manter nossas relações.

Então não é surpresa que a habilidade de demonstrar empatia está conectada diretamente aos nossos cérebros.

A área que ajuda nesse processo é o giro supramarginal direito, que ajuda a distinguir nossas próprias emoções das emoções alheias e possui um papel fundamental na nossa habilidade de observar e avaliar o que outras pessoas estão sentindo.

Estudos realizados pela revista cientifica neuron sugerem que temos sistemas de neurônios espelhos no cérebro, que fazem com que imitemos ação de outras pessoas. É por isso que quando vemos alguém bocejar frequentemente bocejamos logo em seguida. E quando observamos alguém sentido alegria ou dor. Também sentimos a mesma sensação, até certo ponto.

Mas essas reações são motivadas por reflexos incondicionados. Para ser verdadeiramente empático, deve se pensar além de si mesmo e de suas preocupações. Você pode desenvolver essa empatia através de ações simples:

1) Observe os outros


Passamos a maior parte do tempo nos preocupando com nós mesmos. Presos na nossa rotina e nas distrações digitais. Mas tirar um tempo para observar os outros é o primeiro passo para desenvolver sua empatia.

Observe e imagine, tente focar no bem estar das pessoa ao invés de rotulá-las.

Pergunte a si mesmo:
Como está sendo o dia delas?
Como se sentem?

Tente se importar com o bem estar delas genuinamente. A curiosidade sobre o outro é o primeiro passo para expandir a sua empatia.

2) Faça uso da escuta ativa


Durante uma conversa, especialmente as mais acaloradas, a maioria das pessoas formula suas respostas antes mesmo da outra pessoa terminar sua fala. Essa forma de comunicação é mais um combate verbal do que uma troca de ideias ou opiniões.

Evite esse reflexo diminuindo o seu ritmo. Ao invés de se apressar para responder, tire um tempo para considerar a fala da outra pessoa e faça perguntas para tentar entender melhor a posição dela.

Tente compreender o estado emocional e as motivações mais profundas por trás das afirmações dela. Quais experiências de vida as levaram até essa visão de mundo?

Lembre-se, você não precisa ter a mesma opinião para compreender isso e escutar irá lhe ajudar a expandir sua própria opinião.

3) Se abra    


Aprender sobre as experiências alheias é fundamental para enxergar o mundo através dos olhos dos outros, mas também é muito importante se abrir sobre seus próprios sentimentos e experiências.

Empatia é uma vida de mão dupla que, no seu auge, é construída através de entendimento mútuo pela combinação entre desvendar as motivações por trás da posição de alguém e expressar suas preocupações ocultas.

Com frequência descobrimos uma convergência mesmo entre aqueles que possuem crenças diferentes das nossas.

Mantendo a mente aberta a empatia nos ajuda a combater preconceitos, encontrar concordâncias e expandir nosso universo moral.

Na ausência dela, estamos suscetíveis a rotular pessoas que não fazem parte do nosso círculo como o outro, o problema ou até mesmo o inimigo. Tais rótulos delimitam uma fronteira que nos impede de avançar e crescer.

Isso nos impede de perceber que a experiência do ser humano é uma experiência compartilhada. Nós temos mais em comum do que pensamos. E só estamos enxergando pequenas variações da mesma realidade.

Achou legal? Não se esqueça de se inscrever para a segundinha =)

* indicates required



Grande abraço!

Um comentário: