O que o sistema binário tem a ver com a empatia? - O Espaço - Equilíbrio, empatia e prática O que o sistema binário tem a ver com a empatia?

O que o sistema binário tem a ver com a empatia?

2018/02/02 | Nenhum comentário | |





Palavras-chave: Polarização, Pensamento binário, Revista Fórum, Irmandade Muçulmana, Egito, Leon, Nilce, Cadê a Chave, Coisa de Nerd, Leon Trotsky, Comunilce, Empatia, CNV, Comunicação Não Violenta

Uma das coisas discutidas nestes últimos tempos é a chamada polarização [1]. Esta polarização vem sendo bastante abrangente nas redes sociais, seja na política, como na religião, futebol, dentre outros assuntos. Considerando isto, está sendo muito fácil julgar uma pessoa, a partir do momento que ela opina sobre um determinado evento político. Se a pessoa elogia um programa político, ela se transforma num apoiador de tal partido. Se um indivíduo elogia uma atitude de um time de futebol, ela é automaticamente torcedora deste time. Se um cristão se posiciona contrário a uma atitude de sua igreja, ela se transforma em um ateu. E por aí vai.

Resumindo, se você se posiciona a favor de uma situação para um lado, automaticamente você é encaixado como apoiador deste lado. E quando você se posiciona criticando este lado, você automaticamente é encaixado como apoiador de um outro lado. Isto se deve por conta de uma maneira de pensar bem simplicista, denominado “pensamento binário”.

o pensamento binário

Para entender melhor o pensamento binário, basta rever o conceito do sistema binário [2]. O conceito é muito amplo. Mas, para este texto, já é suficiente o conceito de reescrever números com diversos algarismos, de uma forma que é utilizado apenas dois algarismos (0 e 1). Por exemplo, o número 1234, segundo o sistema binário, é reescrito em 10011010010 [3]. Em outras palavras, um número com vários algarismos é reescrito de uma forma que é utilizado uma quantidade maior de algarismos, porem com menor variância uma vez que é utilizado apenas o 0 e o 1.

números binários, cabeças polarizadas


Pressupõe-se que o pensamento binário, vindo desta ideia, limita apenas a 2 ideias. Neste texto, estas ideias são representadas pelo 0 e pelo 1, para demonstrar o porquê de tentar evitar este tipo de pensamento. Pois este acaba ignorando os demais algarismos após o 0 e o 1, que representam o infinito número de ideias a serem pensadas.

Um detalhe importante é que os números reescritos em código binário tendem a crescer em numero de algarismos, apesar de possuírem apenas 2 dígitos diferentes. Logo, este pensamento binário é prevalecente em termos de quantidade, mas perde fortemente em termos de variedade. Infelizmente, o cérebro humano acaba optando pelo caminho da quantidade, enxergando apenas os algarismos 0 e 1 em sua mente.

Primeiro exemplo do pensamento binário:


Este exemplo é da Revista Fórum [4]. Ela cita um exemplo em relação a uma sentença de mortes em relação a manifestantes no Egito. Diversas ONGs denunciaram a repressão aos direitos humanos no Egito. Mas, segundo a reportagem, diversos setores confundem a condenação da repressão no Egito com o apoio à Irmandade Muçulmana. Ou seja, isto reduz as possibilidades de enxergarem o porque de condenar tal atitude. Este pensamento faz codificar apenas 0 e 1 em relação a tal opinião, ignorando as demais possibilidades, conforme vejamos abaixo:

0 – Aliado do Egito
1 – Inimigo do Egito
2 – Autocrítico do governo do Egito
3 – Defensor dos direitos humanos, independente de posição política


polarização no egito atravessa direitos humanos

Segundo exemplo do pensamento binário:


O casal Leon e Nilce, do canal Cadê a Chave, fizeram um vídeo criticando a polarização política [5]. Eles ainda citaram a infame manifestação nazista em Charlottesville. Porém, este vídeo não impediu eles serem taxados de “esquerdistas” por pessoas ligadas a direitas, até ganhando os apelidos de “Leon Trotsky” e “Comunilce”. Em outras palavras, se você crítica e “atribui” o nazismo a direita, você automaticamente é uma pessoa de esquerda, e vice-versa. Em termos de pensamento binário diz, em que é apenas considerado o 0 e 1:

0 – Ele é de esquerda
1 – Ele é de direita
2 – Não consigo enxergar a posição política dele, de fato
3 – Acredito que ele esteja no centro, embora seja um pouco impossível de existir pessoas alinhadas ao meio

leon e nice do cade a chave sobre trotsky

O que isto tem a ver com a CNV


Como o pensamento binário acaba possibilitando apenas duas rotas, conforme o capítulo 2 da Comunicação Não Violenta (CNV), ela é uma forma de comunicação alienante. O texto diz que a maioria de nos cresceu aprendendo a julgar, e isto influencia no sentido de limitar o que a pessoa pensa de seus semelhantes. E isto tende a julgar a pessoa como seu inimigo ideológico. O que dificulta muitas vezes a mensagem que a pessoa quer trazer para os demais. E ate mesmo caso esta pessoa esteja alertando sobre um erro, justamente por ela concordar ou discordar de algo, ela estará sempre errada por se tratar de um inimigo. Neste caso, também pode se dizer que a pessoa tem a “cabeça dura” [6] [7].


como funciona os embates ideologicos
Nós retornamos as nossas justificativas simples


E por conta desta ideologia binaria, acaba influenciando no entendimento do capítulo 7, que ensina em como escutar as pessoas com empatia. Ate porque, neste capitulo, ensina a como complementar nossas respostas com a CNV, diferente do pensamento binário, que é baseado em simplificações.

capitalismo e comunismo, entre o 8 e o 80, uma infinidade de numeros


O texto “Internet é revolução, mas não de qualquer jeito!”, também explica essa questão. Cita por exemplo, a perda do habito da leitura. Ainda complementa que a perda de leitura é também em relação ao texto do seu inimigo ideológico. Pois se ele o autor é 0 e eu sou 1 (ou vice-versa), a pessoa não lê pelas razões já explicadas no texto [8]. Isto também fale para as bolhas sociais, pois a pessoa que é 0 ou 1 não visa a interação com a pessoa que é 1 ou 0.

os binários no imaginário das pessoas sem empatia

Solução


Descontruir um tipo de pensamento não é fácil. Porém, com a empatia e a CNV é possível dar um passo a frente em relação ao binarismo. A capacidade da empatia de ouvir e receber é essencial para uma maior compreensão entre os semelhantes. O pensamento binário é um subproduto do senso comum, que como todos os outros frutos, necessita de ser identificado e combatido. 


Bibliografia


[1] Polarização política, reflexo de uma sociedade murada - https://www.cartacapital.com.br/politica/polarizacao-politica-reflexo-de-uma-sociedade-murada
[2] Polarização política, reflexo de uma sociedade murada - https://canaltech.com.br/produtos/como-funciona-o-sistema-binario/
[5] Coisa de Nerd: nazismo e stalinismo não são simplesmente dois "totalitarismos" - http://www.esquerdadiario.com.br/Coisa-de-Nerd-nazismo-e-stalinismo-nao-sao-simplesmente-dois-totalitarismos


Sobre o Autor:
Rafael Henrique Engenheiro de Energia pela PUC-MG, e fazendo mestrado em Planejamento de Sistemas Energéticos pela UNICAMP. Já fez intercâmbio em Flagstaff (EUA) pelo CsF, além de trabalhar por um ano na ONG Engenheiros sem Fronteiras Núcleo BH. Crê que a Engenharia pode criar uma grande transformação no mundo em aspectos econômicos, ambientais, políticos e sociais, da mesma forma que as demais ciências.

Nenhum comentário:

Postar um comentário